Buscas - Coleção Digital
    :                                                                                                 Direitos Autorais
PUC-Rio
PUC-Rio
Toolbox E-mail Help Plugins Acessos Area Restrita
aba parte esquerda Coleção Digital aba parte direita
aba parte esquerda Sala Virtual aba parte direita
aba parte esquerda Sala de Aula aba parte direita
aba parte esquerda Notícias aba parte direita
aba parte esquerda EMA aba parte direita
aba parte esquerda Projetos Especiais aba parte direita
Aumentar letra Diminuir letra Normal Contraste
 
Maxwell
imagem de espaçamento
  Página Inicial
imagem de espaçamento
  Buscas
imagem de espaçamento
imagem de espaçamento
imagem de espaçamento
imagem de espaçamento
imagem de espaçamento
imagem de espaçamento
imagem de espaçamento
imagem de espaçamento
imagem de espaçamento
imagem de espaçamento
  Estatísticas
imagem de espaçamento
imagem de espaçamento
imagem de espaçamento
imagem de espaçamento
imagem de espaçamento
  Sobre
imagem de espaçamento
rodape do menu
Consulta aos Conteúdos

Botão de Informações

Título: CONTRA OS EXCESSOS: CONTENÇÃO, EQUILÍBRIO E AMOR NA BOSSA NOVA
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): PAULO DA COSTA E SILVA FRANCO DE OLIVEIRA
Colaborador(es): JOSE CARLOS SOUZA RODRIGUES - Orientador
Catalogação: 09/10/2008 Idioma(s): PORTUGUÊS - BRASIL
Tipo: TEXTO Subtipo: TESE
Referência [pt]: http://www.maxwell.lambda.ele.puc-rio.br/Busca_etds.php?strSecao=resultado&nrSeq=12327@1
Referência [en]: http://www.maxwell.lambda.ele.puc-rio.br/Busca_etds.php?strSecao=resultado&nrSeq=12327@2
Resumo:
Contra os excessos: contenção, equilíbrio e amor na bossa nova analisa a estética comedida que marcou o movimento inaugural da moderna canção brasileira. Utilizando os conceitos da filosofia estética de Nietzsche - presentes, sobretudo, em seu primeiro livro, O Nascimento da Tragédia - os estudos contidos nesta dissertação descrevem a construção do estilo da bossa nova como uma constante luta contra os excessos que assolavam a música brasileira nos anos 1950, e uma constante busca pelo equilíbrio entre termos opostos. São abordados três aspectos principais na construção desse estilo: a nova forma interpretativa de João Gilberto - baseada na busca obsessiva do equilíbrio perfeito entre canto e fala -, o modelo melódico/harmônico de Tom Jobim - que cria um regime de contenção no qual o máximo de expressividade pode ser obtido com o mínimo de recursos - e o conteúdo mais ameno e solar das letras, em contraposição com o estilo rebuscado e carregado em tintas dramáticas que prevalecia nos sambascanções que dominavam o cenário musical. Por sua autoconsciência, despojamento, equilíbrio e serenidade, a bossa nova será definida como um movimento marcadamente apolíneo, embora sempre haja, pelo menos nas melhores realizações, algum traço dionisíaco. Essas qualidades serão decisivas também na formulação de um discurso amoroso coerente com as premissas conceituais dessa nova música, e com as expectativas da classe social e do tempo que a ensejaram. Dessa forma, a poética bossanovista vai se caracterizar por um discurso amoroso mais leve, menos dramático, mais calcado no instante do que no passado, no qual todos os sentimentos, mesmo os tristes, são banhados por uma aura de ternura que os torna gratificantes.
Descrição Arquivo
CAPA, AGRADECIMENTOS, RESUMO, ABSTRACT, SUMÁRIO E LISTAS  PDF
INTRODUÇÃO  PDF
CAPÍTULO 1  PDF
CAPÍTULO 2  PDF
CAPÍTULO 3  PDF
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS E ANEXOS  PDF
<< voltar