Buscas - Coleção Digital
    :                                                                                                 Direitos Autorais
PUC-Rio
PUC-Rio
Toolbox E-mail Help Plugins Acessos Area Restrita
aba parte esquerda Coleção Digital aba parte direita
aba parte esquerda Sala Virtual aba parte direita
aba parte esquerda Sala de Aula aba parte direita
aba parte esquerda Notícias aba parte direita
aba parte esquerda EMA aba parte direita
aba parte esquerda Projetos Especiais aba parte direita
Aumentar letra Diminuir letra Normal Contraste
 
Maxwell
imagem de espaçamento
  Página Inicial
imagem de espaçamento
  Buscas
imagem de espaçamento
imagem de espaçamento
imagem de espaçamento
imagem de espaçamento
imagem de espaçamento
imagem de espaçamento
imagem de espaçamento
imagem de espaçamento
imagem de espaçamento
imagem de espaçamento
  Estatísticas
imagem de espaçamento
imagem de espaçamento
imagem de espaçamento
imagem de espaçamento
imagem de espaçamento
  Sobre
imagem de espaçamento
rodape do menu
Consulta aos Conteúdos

Botão de Informações

Título: A DINÂMICA DA CASA EM MC 3,20-35 ESTAR DENTRO OU FORA COMO SINAL DA TENSÃO ENTRE UNIDADE E DIVISÃO
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): CARLOS FREDERICO SCHLAEPFER
Colaborador(es): ISIDORO MAZZAROLO - Orientador
Catalogação: 15/09/2003 Idioma(s): PORTUGUÊS - BRASIL
Tipo: TEXTO Subtipo: TESE
Referência [pt]: http://www.maxwell.lambda.ele.puc-rio.br/Busca_etds.php?strSecao=resultado&nrSeq=3907@1
Referência [fr]: http://www.maxwell.lambda.ele.puc-rio.br/Busca_etds.php?strSecao=resultado&nrSeq=3907@3
Resumo:
A narrativa do texto de Mc 3,20-35 apresenta uma dinâmica em torno da casa, onde Jesus e seus interlocutores colocam- se frente a uma tensão simbolicamente representada no ato de estar dentro ou fora da mesma. Esta tensão vem marcada por uma ruptura, frente à pregação e ação de Jesus, por parte dos interlocutores, representativos das instituições políticas, religiosas e culturais do judaísmo no tempo de Jesus. Neste sentido, a ruptura entre Jesus e os que não aceitam o seu projeto: parentes (Mc 3,21), escribas (Mc 3,22), familiares (Mc 3,31), apontam para uma divisão da casa. Por outro lado, os que são chamados por Jesus (Mc 3,13-19), ouvem as suas palavras (Mc 3,33) e fazem a vontade de Deus (Mc 3,35), apontam para a unidade da casa. Da tensão entre unidade e divisão, percebe-se que a casa ocupa um lugar central, sendo portanto um elo e chave de leitura para todo o capítulo três do evangelho de Marcos. Esta presença acentuada da casa é bastante significativa, pois em diversos momentos ela é o lugar do encontro entre Jesus e os discípulos, lugar onde acontecem o ensinamento e a aprendizagem, em outras palavras, a casa/comunidade dos discípulos de Jesus, destacando a sua dimensão eclesial e comunitária. Estar dentro e fora da casa, passa a ser um diferencial marcante na perspectiva do seguimento de Jesus, pertença e participação do seu projeto. Na contribuição desta nova compreensão do texto, uma hermenêutica para toda relação intergrupal se faz presente, onde a tensão entre unidade e divisão se apresenta como condição para sua existência.
Descrição Arquivo
CAPA, AGRADECIMENTO, RESUMO, RÉSUMÉ E SUMÁRIO  PDF  
INTRODUÇÃO E CAPÍTULO 1  PDF  
CAPÍTULO 2  PDF  
CAPÍTULO 3  PDF  
CONCLUSÃO  PDF  
BIBLIOGRAFIA  PDF  
<< voltar